Apresentação do projeto

Por meio de oficinas realizadas com educadores das cidades envolvidas, o projeto foi apresentado e todos foram convidados a fazer parte dele de acordo com suas necessidades, vivências e desejos educacionais. Um mergulho em duas áreas do conhecimento – Língua Portuguesa e Ciências Naturais – foi o pontapé inicial do projeto.

Produção de alunos

Na sala de aula, junto de seus professores e com auxílio pedagógico destes, os alunos produziram as cartas e as ilustrações. Trabalharam em duplas e aprenderam igualmente os conteúdos apresentados para que fizessem total sentido a eles. Os educadores fizeram com seus alunos os mesmos mergulhos e aventuras feitos nas oficinas com especialistas. Couberam também aqui todas as experiências: entrevistas, leituras paralelas, idas ao correios, atividades científicas e tudo que os educadores desejaram.

Escolha das cartas e ilustrações

Nesta etapa tivemos algumas regras mais ajustadas para a participação igualitária de todos os alunos: cada escola teve que selecionar 4 (quatro) produções (texto e ilustração) para representá-la. As produções foram elaboradas em formulário específico, que foi disponibilizado a cada educador. Os 4 (quatro) trabalhos finalizados de cada escola foram entregues na Secretaria de Educação ou Regional equivalente de cada cidade, devidamente identificadas (nome dos alunos, nome da escola, autorização de uso de texto e ilustração, série e idade), até o dia combinado no encontro presencial. Não foram aceitos mais que quatro trabalhos por escola.

Livro

Em seguida, as criações dos alunos foram avaliadas por uma banca e as selecionadas compuseram a produção do livro. Todas as escolas participantes tiveram pelo menos um trabalho publicado no livro e receberam, gratuitamente, vários exemplares. Os alunos que tiveram seus textos publicados foram convidados a narrá-los.

TOPO